Bebes água suficiente?

Quando penso num estilo de vida saudável, penso na alimentação em primeiro lugar pois acredito veementemente que nutrir o nosso corpo é imprescindível para ter uma saúde de ferro.

Mas, além da alimentação, dou importância a outras componentes que maximizam uma boa dieta.

Sono. É tão importante e tão descurado! Sabias que pode alterar o teu microbiota e por essa razão condicionar a absorção dos nutrientes provenientes dos alimentos que ingeres?

Ingestão de água. Outra componente que frequentemente descuramos…Prefiro ficar à margem da discussão sobre quantos litros de água deve cada pessoa beber, pois não existe uma base de evidências suficientemente sólida que me permita adiantar um número.

Além disso, as necessidades de água dependem de muitos factores: nível de actividade física, idade, peso, local onde vivemos, se estamos a amamentar! São tão individuais que convém que sejamos nós a descobrir o nosso sweet spot, isto é, a quantidade que necessitamos e que se ajusta ao nosso dia-a-dia e rotinas.

Em princípio, um organismo equilibrado lançará o alerta quando houver necessidade de repor os níveis de água. Um desses alertas é a sensação de sede.

Mas conheço pessoas que nunca têm sede. NUNCA! E se dependerem dos seus sistemas de alarme, são capazes de passar um dia inteiro sem tocar num copo de água.

Nestes casos convém arranjar mecanismos de controlo adicionais para garantir a hidratação mínima. Verificar a cor da urina é um deles, pois permite avaliar quão bem (ou mal!) hidratados nos encontramos.

Mas já que mais de metade do nosso corpo é constituído por água, talvez seja prudente estarmos mais atentos à ingestão de água, verdade?

Existem vários truques que permitem aumentar o consumo de água.
Estratégias que passam por tornar a tarefa um hábito, de modo a ser executada em piloto automático, sobre a qual passamos a não ter que pensar.

Comigo funciona bem começar o dia com um copo de água. 200ml ficam logo arrumados.

Outro truque é usar gatilhos/lembretes. Em determinada altura defini que sempre que tivesse vontade de ir à casa de banho, passaria primeiro na cozinha e beberia um copo de água. O que para mim até funcionava bem quando trabalhava a partir de casa. Lá está: cada um deve arranjar o seu ponto de equilíbrio, de acordo com as suas necessidades mas também com o seu dia-a-dia.

Outra estratégia consiste em ancorar o hábito de beber água a outro pré-existente. Esta aplica-se a quaisquer novas tarefas que queiramos incluir no piloto automático. Pode ser por exemplo, de cada vez que te levantares para fazer uma pausa, beberes um copo de água!

Depois há maneiras de tornar a água mais apelativa: fazer águas aromatizadas, colocar pedras de gelo, comprar uma garrafa (reutilizável) toda bonita…

Tornar o gesto mais prático também ajuda, por exemplo preparar 3 ou 4 garrafas/frascos e colocá-las no frigorífico para ir bebendo ao longo do dia….Escrever manhã/tarde/noite ou numerá-las para dar aquela sensação de tarefa concluída…check!

O que queremos é acabar com a necessidade de pensar nisso, delegando a tarefa para o piloto automático, ou seja: enraizar o hábito. E isso só se consegue com consistência.

Entretanto encontrei este site com uma calculadora da quantidade de água necessária (vale o que vale). Verifiquei com agrado que segundo os critérios utilizados, consumo exactamente o que seria suposto. Yay!

E tu? Bebes água suficiente? 🙂

2 thoughts on “Bebes água suficiente?

Leave a Reply

Your email address will not be published.