Na minha despensa: Açúcar

Se pudesse olhar para a minha despensa ao longo dos anos, ou melhor, para as minhas despensas, veria que muita coisa tinha mudado. Nem sempre me preocupei com a alimentação como me preocupo agora.

Comia pão de forma, daqueles de pacote de uma marca conhecida (mas integral! :P). Bebia leite de vaca meio gordo e depois passei a beber magro (mais uma vítima da gordurofobia). Quando me levantava de madrugada para dar uma corrida (na minha marginal de Luanda), optava por beber um copo de leite com cerelac ou nestum de arroz…pure energy!

São muitos os exemplos de alimentos que faziam parte da minha rotina e que hoje em dia, nem sequer me lembro que existem. Realmente, olhando para trás, parece que estou a falar de outra pessoa 😀

Mas havia algo que não era habitual ter na minha despensa: açúcar. Não o comprava, mas consumia-o no pão de pacote, nas bolachas de água e sal, nas papas, nos sumos de fruta, nas batatas fritas, nos iogurtes líquidos, nos cereais, no fiambre…

A verdade é que não comprava açúcar porque raramente cozinhava e ainda mais raramente fazia doces.
Actualmente cozinho praticamente todos os dias e lá vou fazendo um ou outro “bolo” ou “cenas adocicadas” para os filhotes, cujo consumo de açúcar tentamos que seja limitado. Fazemo-lo porque o açúcar é um alimento nutricionalmente pobre, que deseduca o paladar e é viciante.

Então o que uso para fazer os meus “bolos” e “cenas adocicadas”?

A minha primeira escolha são bananas. E como é difícil encontrar bananas no ponto! Sou tão ciosa das minhas bananas que ninguém as come sem me consultar. Em casa sou conhecida como a “Dona das Bananas” (há quem seja o “Dono das Anonas”) 🙂

Mas ficar tudo com sabor de banana também enjoa, né? Por isso também recorro às tâmaras e prefiro as Medjool, mais carnudas e baças (sem banhos de xaropes e outros aditivos).

Ocasionalmente compro pasta de tâmaras, que é um pouco mais chata de usar. Fica muito dura e normalmente tem de se lhe juntar um pouco de água quente para amolecer.

De quando em vez compro xarope de tâmaras ou xarope de flor de coco, cuja vantagem é a practicidade: abrir e usar. A embalagem de plástico é que não me agrada…

E claro, o mel! O mel para mim é especial. Recorro ao mel num ataque de tosse, numa dor de garganta (com limão) ou eventualmente para adoçar uma panqueca ou waffle já depois de feita. Prefiro não usá-lo a altas temperaturas.

Dito isto, qual destes adoçantes o melhor? O que faz de um açúcar, um bom açúcar?

Se o critério for quanto menor o teor em açúcar, melhor; a escolha terá de recair sobre a banana (~12% de açúcar), já que tanto as tâmaras como o xarope têm cerca de 5 vezes mais açúcar grama por grama (o mel tem à volta de 80%).

Já o teor proteico não serve para desempatar: nenhum destes alimentos fornece uma quantidade significativa de proteína, variando entre 0.03% (mel) e 1.8% (tâmaras).

Se tivermos em conta o teor em fibra, visto que esta pode influenciar a velocidade com que os açúcares são absorvidos, ganham as tâmaras (~7%), seguidas da banana (~3%). O xarope de tâmaras e o mel não contêm fibra.

É seguindo este raciocínio que prefiro as bananas e tâmaras inteiras aos xaropes e mel.

E o açúcar de coco, mascavado, xarope de ácer, de agave, geleia de arroz…? O xilitol, eritritol, manitol…? A stevia?

Açúcar é açúcar. Óbvio que são diferentes quimicamente e isso influencia a forma como os metabolizamos.

Para mim a questão é clara e sou muito conformada: não há açúcar, cujo consumo seja isento de consequências.

Assim, quanto menos calorias da nossa dieta provierem de açúcar, melhor. Quanto menos estivermos expostos ao açúcar, menos vontade teremos de o consumir e quanto menos consumirmos, mais educamos o paladar e apreciamos o doce natural dos alimentos.

Lamento se destruo a doce ilusão de que produtos, marcas, receitas “sem açúcar” não utilizam uma qualquer variante de açúcar. Prefiro não alimentar fantasias 😀

O facto é que somos livres de acreditar no queremos. Eu acredito que o melhor açúcar, é aquele que NÃO consumimos 😉

One thought on “Na minha despensa: Açúcar

Leave a Reply

Your email address will not be published.